Predominância Feminina

Na 14ª edição do Prêmio Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente, as mulheres abocanharam 2/3 das premiações nas duas principais categorias de projetos.


A comissão julgadora avaliou os 143 projetos inscritos em busca de soluções
socioambientais, e ontem, 19/10/2017, em Manaus, selecionou os três projetos mais votados nas categorias  Projetos de Desenvolvimento Sustentável e Iniciativas de Desenvolvimento Local.
Entre as instituições que indicaram membros para a comissão julgadora estão a Federação da Indústria do Amazonas e Pará, o Banco da Amazônia e o Sebrae. 

Na Categoria Projetos de Desenvolvimento Sustentável na  Amazônia, Alessandra Lopes, do Pará, ficou na terceira posição. No cardápio de seu projeto processos de  fermentação do cacau, chocolate e cerveja. João Guilherme Silva em segundo e Antonio Cordeiro de Santana na primeira colocação.

Na Categoria Iniciativa de Desenvolvimento Local só deu elas.
O primeiro lugar foi de Jaqueline Bezerra, do Amazonas, propondo  enlatar
os conhecidos peixes da gastronomia regional – como o Tambaqui e o Pirarucu. Ideia interessante.Será o pirarucu “da lata” ?  Resta saber de onde virão os peixinhos…
Mamirauá, Amanã, Marãa?



No segundo lugar despontou  Otilene dos Santos, de Rondônia, com uma proposta de aquaponia: aquacultura + hidroponia, pra produção de tambaqui,hortaliças e frutas. No terceiro lugar, mais uma vez o cacau aparece:  Katiane de Sousa , do Pará, apresentou proposta para fabricação de chocolate artesanal integrada ao ecoturismo.

Conheça os resultados e os projetos vencedores.