Config 1 info

Usar o clima como arma para subjugar o mundo soa como o modus operandi de um vilão de James Bond, mas um importante cientista da área climática manifestou preocupação sobre o aparente interesse do serviço de inteligência dos Estados Unidos pela geoengenharia. Leia maisUsar o clima como arma para subjugar o mundo soa como o modus operandi de um vilão de James Bond, mas um importante cientista da área climática manifestou preocupação sobre o aparente interesse do serviço de inteligência dos Estados Unidos pela geoengenharia. Leia maisUsar o clima como arma para subjugar o mundo soa como o modus operandi de um vilão de James Bond, mas um importante cientista da área climática manifestou preocupação sobre o aparente interesse do serviço de inteligência dos Estados Unidos pela geoengenharia. Leia maisUsar o clima como arma para subjugar o mundo soa como o modus operandi de um vilão de James Bond, mas um importante cientista da área climática manifestou preocupação sobre o aparente interesse do serviço de inteligência dos Estados Unidos pela geoengenharia. Leia mais

Pensadores da fotografia com Simonetta Persichetti

Blog da Biblioteca da ECA-USP

Entre abril e julho de 2011 a bibliotecária Sarah Lorenzon Ferreira participou do curso Pensadores da fotografia promovido pelo MAM, ministrado pela professora Simonetta Persichetti, dividido em dois módulos. O curso foi financiado pela Proqual.

Para o curso Simonetta dividiu através de exemplos fotográficos o que foi apontado pelos textos dos pensadores da imagem e como esses teóricos definiram o conceito fotográfico do ponto de vista sociológico, filosófico, histórico, semiótico e estético. Foram selecionados pela professora alguns pensadores mais citados quando se fala de fotografia.
De acordo com Simonetta temos que ter em mente que pensar a fotografia é fundamental, ainda mais numa época em que esse meio de expressão ocupa cada vez mais espaço.

O primeiro pensador abordado foi Walter Benjamin (1892-1940), filósofo que pertenceu à Escola de Frankfurt. Em 1935 publicou seu trabalho mais conhecido: “A obra de arte na época de sua reprodutividade”. Antes, em 1931…

Ver o post original 613 mais palavras

Filhos da Terra

Com este projeto, Eraldo Peres dá continuidade
ao trabalho de pesquisa e documentação das manifestações culturais do povo brasileiro

Projeto de Eraldo Peres



Com este projeto, Eraldo Peres dá continuidade ao trabalho de pesquisa e documentação das manifestações culturais do povo brasileiro. PDF

Para conhecer mais do fotógrafo Eraldo Peres

O Lixo Que Veio do Céu

Fotos Tarso Sarraf
Mais imagens >> Acervo H  e  Lixo Espacial

São Gabriel e seus demônios

A Agência Pública foi até o alto rio Negro, no noroeste do Amazonas, em busca de entender por que o município mais indígena do Brasil é também o que tem o maior índice de suicídios.
Por Natalia Viana 
Faz pouco mais de dois meses que ela se foi, um dia antes do seu aniversário. Maria – vamos chamá-la assim – completaria 20 anos em 2 de março. Maku - São Gabriel da Cachoeira. Foto Paulo Santos 1987Ninguém diria que não era uma indiazinha como tantas que colorem as ruas de São Gabriel da Cachoeira, município no noroeste do Amazonas, às margens do rio Negro. Era baixinha, os cabelos negros sobre os ombros, as roupas justas, chinelo de dedos. Mas Maria estava ali só de passagem. No seu enterro os parentes contaram que tinham vindo rio abaixo para passar o período de férias escolares, quando centenas de indígenas de diversas etnias deixam suas aldeias e enchem a sede do município para resolver pendências burocráticas. Ali na cidade, ela arrumou namorado, um militar, e passava os dias com ele, quando não estava entre amigos. Mas nos últimos dias Maria andava triste: o casal havia rompido o namoro. Estava estranha, nervosa. Os parentes contaram que chegou a ter alucinações.

Reportagem na íntegra >> Agência Pública

Agência Pública

Velas de Fátima

Ensaio Ney Marcondes

As Velas de Fátima por Ney Marcondes >> Acervo H

Condição de Trabalho

>> Acervo H

Trabalhadores do Lixo

Catadores em atividade no maior lixão da América Latina.

Ensaio de Eraldo Peres.

Lixão de Brasília por Eraldo Peres >> Acervo H

SOB SILÊNCIO

Vasco Cavalcante lança “Sob Silêncio”, seu livro de poesias.


Publicado pela editora Patuá de São Paulo e, com o prefácioSob Silêncio assinado pelo escritor, professor e pesquisador Paulo Nunes, Sob Silêncio vem com 120 páginas recheadas de poesia.  Vasco CavalcantePara conhecer a obra e o autor é só aparecer no próximo dia 07 de maio, às 18:30 horas, na Fox Vídeo Livraria.

Conheça 04 poemas do livro Sob silêncio, de Vasco Cavalcante:

não há rio sob meus pés,
espelhos de limo e areia

profundezas
apagam luzes,
estrelas

um eco a céu aberto
retém o limo nas retinas

nada me atém
nada perdura

sou afeito às utopias

***

por teus olhos,
agora verei a terra que habitas,
todos os dias

o véu que descortina
cada fotograma,
cada linha que divisas
na reconstrução
do mundo sob tua mira

aqui e ali, um pedaço teu
vislumbro, em cada instância,
passo a passo sob a retina
da película que suavemente
queimas, e assim, transpões
a grandeza dos teus olhos
à mercê do mundo que espreita.

À Luiza Cavalcante (Abril/2013)

***

entre o meu
e o teu

exílio,

versos
latejam,

lábios
entrelaçam
mundos

***

não haveria de ser o dia,
a imensidão dos rios,

réstia de luz
de uma tarde ensolarada,

talvez chuva, cheiro
de mato, grama molhada

ventanias,
céu estrelado,
eclipses, marés…

nada, nada incide,
expande
no que transcendo
quando ascende em mim

tua ramagem

À Lândia Assis (nov/2012)

****


Informações Fox e  Patuá nos links abaixo >>
Para conhecer Fox Vídeo Livraria e ter seu endereço     

Jogos Indígenas adiado para outubro

Há menos de cinco meses para iniciar, o I Jogos Mundiais Indígenas mudou de data. A cerimônia de abertura estava marcada para o dia 18 de setembro e o encerramento, dia 27 do mesmo mês. Mas agora os jogos vão começar em 23 de outubro e vão terminar dia 1º de novembro.   Tudo mudou porque a data inicial do evento esportivo, que será realizado em Palmas, no Tocantins, coincidiu com outro evento internacional, a Conferência Mundial dos Povos Indígenas, que será realizada na segunda quinzena de setembro.

Há menos de cinco meses para iniciar, o I Jogos Mundiais Indígenas mudou de data. A cerimônia de abertura estava marcada para o dia 18 de setembro e o encerramento, dia 27 do mesmo mês. Mas agora os jogos vão começar em 23 de outubro e vão terminar dia 1º de novembro.

Tudo mudou porque a data inicial do evento esportivo, que será realizado em Palmas, no Tocantins, coincidiu com outro evento internacional, a Conferência Mundial dos Povos Indígenas, que será realizada na segunda quinzena de setembro

International Documentary Film Festival Amsterdam

Inscrições abertas para fundo de investimentos do IDFA para o desenvolvimento de projetos de documentários.

Valor do aporte pode chegar a até 5 mil euros. Inscrições vão até o dia 15 de maio.
Informações nos links abaixo >>

Captura de Tela 2015-04-25 às 19.25.45