O Porto do Lixo

O lixo no Porto do Sal © Ney Marcondes.

Imagens Ney Marcondes

Porto do Sal, que fica no bairro da Cidade Velha, já foi um dos portos mais importantes de Belém, quando servia de espaço para o escoamento de produtos ribeirinhos. Suas atividades foram oficializadas em 1933 e, até hoje, teve apenas uma grande reforma geral neste período, que teria ocorrido em 1990, e hoje sofre com o abandono do poder público municipal





Anúncios

Vozes do Solimões

Rádio Nacional do Alto Solimões completou 10 anos de programação regional


A rádio surgiu através de reuniões quando lideranças dos municípios do Alto Solimões pediram uma emissora que transmitisse informações


Saiba mais >>  captura-de-tela-2016-12-23-as-21-13-44

 

Foto: Pescador de pirarucu em lago da bacia do rio Solimões.
Amazonas, Brasil Foto Paulo Santos

Config 1 info

Usar o clima como arma para subjugar o mundo soa como o modus operandi de um vilão de James Bond, mas um importante cientista da área climática manifestou preocupação sobre o aparente interesse do serviço de inteligência dos Estados Unidos pela geoengenharia. Leia maisUsar o clima como arma para subjugar o mundo soa como o modus operandi de um vilão de James Bond, mas um importante cientista da área climática manifestou preocupação sobre o aparente interesse do serviço de inteligência dos Estados Unidos pela geoengenharia. Leia maisUsar o clima como arma para subjugar o mundo soa como o modus operandi de um vilão de James Bond, mas um importante cientista da área climática manifestou preocupação sobre o aparente interesse do serviço de inteligência dos Estados Unidos pela geoengenharia. Leia maisUsar o clima como arma para subjugar o mundo soa como o modus operandi de um vilão de James Bond, mas um importante cientista da área climática manifestou preocupação sobre o aparente interesse do serviço de inteligência dos Estados Unidos pela geoengenharia. Leia mais

Amazônia Real

Debate em Manaus propõe reflexão sobre o desmatamento da Amazônia e a crise hídrica no Brasil.

A agência de jornalismo Amazônia Real convida os jornalistas, estudantes de Comunicação Social e interessados no tema socioambiental para participar do debate O desmatamento da Floresta Amazônica e a Crise Hídrica no Brasil,  dia 29 de abril, das 14h às 17h, na Galeria do Icbeu, na rua Joaquim Nabuco, no centro de Manaus.

Mais informações Amazônia Real 

MANAUS AM 26 10 2010 RECORDE VAZANTE- SECA AMAZONAS. Marleice Oliveira 13 anos busca agua na cacimba, única fonte de água potável da comunidade de Bacuri, em Tefé. Chegada da ajuda humanitária a   a comunidade de Bacuri em Tefé, onde foram distribuidas 1280 cestas de alimentos e kits de higiene para 64 famílias que vivem praticamnte isoladas.   A Defesa Civil do Amazonas começou a distribuição de kits de alimentação em 6 comunidades da região do Médio Solimões, serão 130 toneladas em 6 nas comunidades mais iisoladas onde só é possível chegar por meio de helicóptero do Exercito. A operação feita pelo 4o_ Batalhão de Aviação do Exército BAVEX em comunidaes de Tefé, Alvarães e Uarini. (Foto Alberto Cesar Araujo)

Água Que Nos Rodeia

Gestão mais sustentável da água é urgente, diz relatório da ONU

Até 2030, o planeta enfrentará um déficit de água de 40%, a menos que seja melhorada dramaticamente a gestão desse recurso precioso. Essa é a principal conclusão do Relatório das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento de Água 2015

Matéria completa >> ONUBR

Ver relatório >>  ONU

Manual de sobrevivência para crise da água PDF  >> 

>> Aliança pela água

* A Aliança pela Água é uma rede de quase 50 entidades, entre ONGs, coletivos e movimentos sociais que desde outubro monitora a resposta do governo e propõe soluções à crise hídrica.

A LEI DA ÁGUA

A LEI DA ÁGUA é um documentário brasileiro que explica a relação entre o novo Código Florestal e a crise hídrica brasileira.

Direção: André D’Elia

Água

Uma parceria:

Instituto Socioambiental – ISA
WWF-Brasil
Fundação SOS Mata Atlântica
Associação Bem-Te-Vi Diversidade
Instituto Democracia e Sustentabilidade (IDS)

Pagamento por Serviços Ambientais e Crise Hídrica

Desde 2005 projetos piloto de pagamento por serviços ambientais vêm sendo realizados em São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Espírito Santo, Santa Catarina, Distrito Federal, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul. São programas de conservação de matas ciliares e nascentes para melhorar a qualidade e a quantidade da água que abastece as áreas urbanas. Mas, apesar dos esforços, a ausência de escala e de um monitoramento mais sistêmico dos efeitos diretos sobre as bacias hidrográficas faz com que os resultados sejam ainda tímidos ou difíceis de serem mensurados. Leia mais

Rio Uriandeua, Salinópolis, Pará, Brasil.
Foto Paulo Santos, 2014.

Energia problemática

A hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu, no Pará, devia começar a transferir energia para o sudeste do país dentro de cinco dias. A data estabelecida no contrato de concessão era 28 de fevereiro de 2015, mas a obra está atrasada pelo menos um ano…


Ler mais >> 

A índia TuíraKaiapó  (foto P&B) passa seu facão no rosto de José Antônio Muniz Lopes, diretor da Eletronorte, em protesto pela criação da hidrelétrica de Kararaô,  hoje UHE Belo Monte, durante o I Encontro das Nações indígenas do Xingu.

Altamira, Pará, Brasil.  Foto Paulo Jares  1989


Implantação da Unidade Hidrelétrica de Belo Monte e, a cidade de Altamira, uma das principais atingidas pela implantação do projeto

Altamira, Pará, Brasil.  Foto Paulo Santos  11/2013

Ver mais imagens >>